Problemas, Tribulações e Pedras.

   Não me condenes por causa do amor que sinto. Olhe para dentro de si e procure por algo além de críticas! Não me amoles com teus erros e tuas falhas, apenas me deixe viver sem ter que pensar que te causei dor. A vida que outrora te deu tanta felicidade, com tuas brincadeiras, agora te passa rasteiras por entre precipícios infernais. É a vida que escolhestes seguir, e não mais posso te estender a mão.

   Não me condena a outra tarde neste inferno covarde, que de dor se alimenta, e com rancor se diverte. Meu universo é outro! É a pura felicidade, é a beleza de pássaros, e não a melancolia de morcegos. É amor de verdade, e não algo corriqueiro, que encontro em qualquer esquina. Teu universo não me interessa. Teus problemas me enojam. Tua tristeza não me causa mais nada, a não ser pena.

   Continua a chorar em cantos sujos e úmidos. Já não mais sou aquele que sente dó de qualquer um. E continua a conversar com entidades imaginárias, que te rodeiam e te falam mentiras, para que não mais chores. Continua a acreditar em teus horizontes mal desenhados, em tuas mentiras mal contadas, e tuas misérias poucas não mais te salvarão da dor que agora sentes.

    Negar que foi parcela grande em minha vida seria muita hipocrisia. Sim, fizeste parte dela, e parte importante. Mas a vida me ensinou que existem coisas no mundo que, se não forem superadas, te seguem para toda a vida, em forma de dor de cabeça. Não quero que me rondes todos os dias, nem que rosnes pra mim. Não mais sinto medo de você. E pela primeira vez, posso dizer que não mais sinto nada por você. Fizeste parte da minha vida... Parte importante... Mas parte essa que agora é ocupada por outras coisas.

   Não sou um insensínvel ou um coração de pedra. Não sou um monstro ou algo do gênero. Não sou nada. Mas sou o suficiente para te condenar à tudo o que ja foi citado. Porque eu... Eu te superei!

2 Comentários:

Flavia de Oliveira

Coitada da pessoa para quem foi escrito.Espero não ser eu.

anjo rebelde

Bem, é bonito por ser sincero.
Mas se te machucou a culpa é sua, pois só você tem o poder der abrir o seu coração, rancor não ajuda.
culpa tambem não.
qualquer um podenegar, abandonar, acusar ou desmerecer, mas somente os bons de verdade conseguem superar e em fim perdoar.

Afinal de contas somos todos sapos dentro de um poço!
você escreve muito bem, parabens.
se me permitir visitarei seu blog sempre que der.

Postar um comentário

Return top