Falha.

   Olhe em volta. Pessoas andando, passando, pensando o que fazer para jantar. O que comprar com seu dinheiro sujo. Qual veneno beber amanhã. Animais implorando por comida, e pessoas simplesmente passando. Andam, olham para frente, e só enxergam suas barreiras invisíveis, que separam o ideal do real. Teu amigo te pede ajuda! Teus companheiros te gritam! Mas... que veneno beber amanhã?

   Olhem todos! Ignorância, petulância, indiferença e falsidade em uma só sociedade! Todos com olhos flamejantes, mirando a riqueza de seus irmãos. Tantas raposas juntas... Tanta sujeira junta. Asco. Não me vem outra palavra na cabeça se não asco. O mais puro, límpido e cristalino asco. Matilhas inteiras, se matando por um pedaço de carne grande o suficiente para todos. Ambição nunca foi o forte do ser humano, mas sempre foi o esporte favorito de todos.

    Mas eu ainda tenho esperanças. Esperanças de que um dia as pessoas vão olhar para baixo de seus pedestais, e ver em um mendigo, não "apenas" um mendigo, mas sim um semelhante. Esperança de que o mundo seja da forma com que as crianças o veem. Pacífico e azul. Mas principalmente pacífico.

  Mas eu ainda tenho esperanças... Mas o que? Eu ainda tenho esperanças? Que ingênuo de minha parte... Mudar é extremamente fácil. Mas é caro demais. Porque gastar mais ouro em mudanças, quando se pode comprar venenos?

   E ainda não decidi que veneno tomar amanhã.

3 Comentários:

Roberta Peçanha

seria bom ler esse texto ao acordar e antes de durmir! duas doses diárias de vergonha na cara não seria nada mau, né?

Dama oculta

Concordo com a Roberta...Acho que duas doses ou até + por dia de vergonha ajudaria as pessoas a melhorarem e olharem para o lado, pois quem sabe um dia essas pessoas que hoje ignoram precisarão da ajuda de alguém...

Nikki

"Matilhas inteiras, se matando por um pedaço de carne grande o suficiente para todos." Disse tudo sobre ganância em uma só frase...

Postar um comentário

Return top