Três Nove Sete

Muitos prédios
Muitas casas velhas
Pessoas, muitas pessoas
Cimento, asfalto e carne
Céu nublado por pensamentos oblíquos
Musica ligada no ouvido
Mais pessoas
Menos espaço
Barulhos irritantes
Vento no rosto
Sono
Cochilo
Sensação estranha na boca
Coceira nos olhos
Muito mais gente
Tempo que nunca passa
Menos gente
Mais espaço
Duas horas se passaram

E tudo aquilo que me faço indiferente

3 Comentários:

­Nanda

Estou comentando por comentar , porque eu não sou boa com interpretações, ou melhor, parece só a passagem de um dia, mas num sei se quer dizer algo a mais ><' rs

Beijos.
http://www.julguepelacapa.blogspot.com

Monie

Nada faz muito sentido quando se está meio alto, mas... rs. Estou comentando, né!? Bom, foi o que a Nanda disse acima: passagem de um dia, visto pelo seu modo. Bem pessoal essa sua visão...

Gostei do texto... =]
Ansiosa pelo próximo post ^^
Beijooo.

Thiago Ganon

Sei exatamente como é essa sensação e, acredite, as coisas só pioram... Vc já experimentou cotovelo na costela ? XD

Postar um comentário

Return top